Tati Nassif Pro

Cuidar de cães em creches caninas vai além de conhecer as diferentes raças.

É essencial entender como elas se comportam e se relacionam entre si para garantir uma organização eficiente e um ambiente harmonioso.

Embora existam padrões comportamentais esperados para cada grupo, é importante lembrar que cada cão é um indivíduo único e pode divergir desses padrões.

Vamos explorar as características comportamentais de alguns grupos de raças e como elas influenciam as atividades, o manejo e os riscos no ambiente de uma creche canina.

  • Esportistas (Cães de Caça)


Incluem raças como Golden Retriever, Cocker Spaniel e Labrador Retriever. Historicamente, esses cães foram treinados para localizar, mover ou trazer presas para seus treinadores. Naturalmente, eles são atraídos por brinquedos e necessitam de exercícios e brincadeiras durante o dia. São companheiros leais, amantes da água, dóceis e adaptáveis à energia do grupo. No entanto, alguns podem apresentar excesso de energia e dificuldade de foco e autocontrole.

  • Bulldogs e Raças Derivadas


Englobam Bulldogs e Boston Terriers, que têm motivações fortes, são teimosos e obsessivos, geralmente com alta energia. Esses cães são destemidos e determinados, o que pode levar a conflitos. Alguns possuem traços de pastoreio e podem perseguir e mordiscar as patas de outros cães. Devido ao focinho achatado, exigem cuidados especiais com a respiração e resfriamento do corpo. Suas reações impulsivas dificultam intervenções preventivas para evitar conflitos.

  • Primitivos


Raças como Shiba Inu, Samoieda, Husky Siberiano, Sharpei e Chow Chow têm características mais próximas dos ancestrais caninos. Esses cães tendem a ser menos sociáveis e mais resistentes ao contato físico. Eles podem reagir impulsivamente, dificultando intervenções preventivas e apresentando uma maior propensão a conflitos. Um programa de socialização especial é necessário para garantir que eles se habituem ao convívio desde filhotes.

  • Cães de Guarda e Força Acentuada


Incluem raças como Rottweiler, Doberman, Bull Terrier e Pit Bull. Selecionados geneticamente para proteger, esses cães têm uma tendência à agressividade e exigem cuidados diferenciados. Devido à sua força e potencial agressivo, eles participam do programa de Socialização Especial para garantir um convívio seguro e harmonioso.

  • Raças Gigantes


Raças como Dogue Alemão, São Bernardo e Terra Nova também são consideradas de guarda e força acentuada. Embora alguns possam ser dóceis, o manejo e controle podem ser difíceis devido ao porte. Mesmo sem intenção, esses cães podem machucar outros cães.

  • Pastores


Incluem Collie, Border Collie e Pastor Alemão. Historicamente treinados para controlar rebanhos, esses cães têm alta energia e podem replicar comportamentos de pastoreio na creche. Eles gostam de correr, perseguir e mordiscar outros cães. Pastores usados para guarda também participam da Socialização Especial e devem ter comportamentos exemplares.

  1. Terriers


Terriers, como os Jack Russell e Fox Terrier, foram treinados para caçar roedores. Eles têm uma forte necessidade de caça e cavar, além de alta energia. Conhecidos por serem teimosos e corajosos, podem desafiar animais maiores sem hesitar. Alguns terriers, no entanto, possuem comportamentos mais tranquilos, semelhantes aos cães de companhia.

  • Raças de Companhia (Toy)


Incluem Lhasa Apso, Shih Tzu, Pug, Chihuahua e Maltês. Criados para serem companheiros dos humanos, geralmente são calmos e carinhosos. Podem ser mimados e chamar a atenção com latidos excessivos. Nem sempre foram bem socializados e podem ser tímidos, medrosos ou irritadiços.

Socialização e castração no comportamento em matilha

A socialização adequada é crucial para todas as raças, especialmente aquelas com tendências a comportamentos individualistas ou agressivos.

A castração também pode desempenhar um papel importante na modificação de comportamentos, potencializando a socialização, diminuindo a agressividade e prevenindo doenças transmissíveis. No entanto, é importante avaliar os benefícios e riscos da castração precoce com um profissional de saúde e comportamento.

Garantir um ambiente seguro e harmonioso na creche canina exige um entendimento profundo dos comportamentos esperados de cada raça e a implementação de programas de socialização apropriados. Atualizar-se continuamente sobre as melhores práticas e os cuidados necessários é essencial para oferecer o melhor para nossos amigos de quatro patas.

Para mais informações sobre como melhorar a gestão comportamental em creches caninas, confira minha área de cursos para empreendedores e monitores de creches e hotéis para cães.

Se aprofunde mais sobre o assunto no meu post do Instagram:

Aproveite e confira alguma dinâmicas para equipes de creches que dou exclusivamente no meu perfil do Linkedin

POSTS EM DESTAQUE

Siga no Instagram

Visite o Lattes

Conecte-se-se no LinkedIn

Picture of Tatiana Nassif

Tatiana Nassif

Consultora Mercado Pet, Professora e Palestrante, Psicóloga e Terapeuta, Produtora de conteúdo, Empreendedora, Idealizadora da Dog Adventure Centro de Treinamento Canino